1 – Um novo marco

 

Resultados recentes da Tesla, anunciados na semana passada, mostram um resultado que muita gente achou improvável: Elon Musk pode ter, de fato, criado uma montadora. 

Já falamos aqui que, recentemente, a Tesla superou em valor de mercado, duas das maiores montadoras do mundo. Na semana passada, especialistas do Credit Suisse disseram que a produção da companhia possa chegar em mais de 550.000 unidades, ainda este ano. E podem contar com isso, Musk está apenas começando sua revolução.

 

 

2 – A Tesla é a montadora mais valiosa dos Estados Unidos

 

Uma notícia daquelas empolgantes para os fãs de Elon Musk foi destaque nesta última semana: a Tesla agora é a montadora mais valiosa dos Estados Unidos, mais do que a GM (como já falamos por aqui) e a Ford (e até mesmo as duas juntas!) atingindo, nesta última terça, um valor de mercado de US$85 bilhões.

Começar o ano com este recorde é para poucos, ainda mais quando avaliamos o desempenho das empresas durante o ano passado. Em 2019 as vendas da GM corresponderam a 20 vezes as da Tesla, enquanto as da Ford foram 6 vezes maiores. 

As ações da montadora continuam a subir, e isso faz com que um acordo feito em 2018 por Elon Musk e os acionistas da Tesla voltasse à tona: o executivo propôs acabar com seus salários para serem compensados à medida em que a empresa atingisse determinadas metas.

A primeira delas se tornou ainda mais próxima, e envolve superar a marca de US$100 bilhões em valor de mercado. A segunda foi atingida em 2019, quando a empresa atingiu US$20 bilhões em receita anual. 

A escalada das ações da Tesla começou na última semana com o anúncio de que atingiu a meta mínima de veículos vendidos em 2019, um total de 367.500, 50% superior ao número de 2018. Isso somado também aos bons resultados do Q3, quando voltou a ser lucrativa e surpreendeu os analistas de Wall Street.

Já havia comentado em um episódio do podcast sobre o desempenho da Tesla no setor automotivo no ano passado, e você pode ouvir aqui.

 

3 – Marketing ou falha?

 

 

truck broken window tesla pickup GIF

 

 O novo lançamento da Tesla, sob o comando de Elon Musk, foi dos assuntos mais compartilhados nas redes sociais – mas por razões bem controversas. O empresário apresentou ao público o Cybertruck, espécie de caminhonete indestrutível – e de design polêmico.

Para mostrar a resistência do veículo, Franz von Holzhausen, chefe de design, deu uma marretada no Cybertruck e, de fato, não pareceu afetar em nada a lataria. Porém, o drama veio a seguir, quando ele jogou uma esfera metálica e a janela espatifou (vide GIF acima). O mesmo aconteceu com a segunda janela.

Para testar a potência do novo veículo, armaram um cabo de guerra, ladeira acima, conta a caminhonete F-150, uma das mais potentes fabricadas pela Ford. Você assiste o embate aqui. A Ford, pediu revanche e o novo embate deve acontecer na próxima semana.

Essa ainda é uma versão de testes do Cybertruck, mas, caso a “indestrutibilidade” for vendida como feature do carro, é melhor aprimorar esses vidros. A venda foi anunciada a partir de US$ 39.900, em três diferentes versões. Elon Musk, que não perde a oportunidade, soltou o enigmático twitte “250K”, que seria o número de pedidos do Cybertruck. 

Agora eu te pergunto. Jogada de marketing ou erro de cálculo?

4 – Elon Musk quer conectar o cérebro ao computador

 

Elon Musk deseja que você seja capaz de conectar o seu cérebro a computadores.

O objetivo é auxiliar o tratamento de distúrbios cerebrais e apoiar a recuperação de deficiências como cegueira, mudez e surdez.

Para o empreendedor, esse não é mais um episódio da série Black Mirror, mas o “alcance de uma simbiose com a inteligência artificial”.

Para isso, Musk fundou a startup Neuralink em 2017. A empresa é a responsável por desenvolver o chip de conexão que será implantado no cérebro humano. A expectativa é de lançar a tecnologia até o final de 2020!

Essa não é a primeira ideia excêntrica de Musk. Um dos maiores sonhos do empreendedor é povoar Marte, objetivo que ele está perseguindo por meio da empresa de viagens espaciais SpaceX.

Neste ano, ele chegou até a revelar quanto custaria uma passagem para o planeta vermelho: 500 mil dólares. Mas o valor pode chegar a 100 mil dólares, no caso de alta demanda.

Enquanto as viagens para Marte não se tornam realidade, Musk está colocando outros planos mais acessíveis em prática.

Um dos principais projetos da SpaceX no momento é o “Starlink”, em que o objetivo é de fornecer internet para o mundo inteiro, a partir de satélites na órbita da Terra. A empresa já começou a lançá-los.

Esses são apenas alguns dos planos que estão sob sua alçada. Ele também apresentou o primeiro túnel de seu transporte ultrarrápido subterrâneo, da empresa The Boring Company.

Ele criou a startup após ficar entediado e perder algumas horas no trânsito. Excentricidades de Elon Musk.

Para você, um projeto como a Neuralink é possível ou é apenas mais um sonho do empreendedor? Acredita que seu currículo e experiências podem ajudá-lo ou a conexão entre cérebros humanos e computadores ainda é papo do futuro?

Fonte: Startse

 

 

5 – Em busca do lucro

 

A Tesla anunciou um corte de 9% de sua força de trabalho. O anúncio vem em meio a questionamentos sobre a capacidade de a empresa entregar o que promete e, principalmente de dar lucro.

Elon Musk diz que os cortes não afetam a linha de produção e que os prazos de entrega do seu Model 3 (o principal carro da empresa) estão mantidos.

A ideia é acertar as contas para melhorar a margem e dar uma satisfação aos acionistas, que andam um pouco insatisfeitos com as notícias de que tem clientes desistindo de compras já feitas, por conta das demoras na entrega. 

6 – Apertando os cintos

 

O valor das ações da Tesla dispararam essa semana, em um aumento de 17%. Isso fez com
que a empresa de Elon Musk se tornasse a fabricante de automóveis mais valiosa (US$ 53 bilhões) dos
Estados Unidos
, ultrapassando inclusive o valor da GM – a líder desde sempre!

O que acarretou nesse boom? O que muitos investidores julgavam incrivelmente difícil: a Tesla dar lucro ainda em 2019. Com a divulgação dos resultados positivos do Q3, Musk cumpriu sua promessa e fechou o quarter no azul. 

Para atingir os resultados, a empresa melhorou a eficiência operacional e reduziu custos em produção e materiais. Desde sempre a Tesla sofreu com margens achatadas, mas uma nova fábrica na China promete melhorar esses resultados. Os investidores agradecem, já que os resultados apresentados nos últimos relatórios não eram dos mais satisfatórios.

 

7 – Vazou

 

Um analista do Morgan Stanley deu com a língua nos dentes e o áudio vazou. Em resumo, ele afirmou que as ações da Tesla, que chegaram a ter um price target de US$ 329, chegariam, em breve, a valer nem 10 dólares.

“Hoje, a oferta supera a demanda e eles estão queimando dinheiro. Ninguém liga para o Model Y.(…) A Tesla não é uma história de crescimento, mas sim de excesso de crédito e reestruturação”, dizia o áudio obtido pela Bloomberg.

As ações da Tesla caíram pelo sexto dia consecutivo, chegando a US$ 192,73 – o menor valor desde 2016. O foco de Elon Musk deve estar mesmo no túnel.

 

Textos de Pedro Waengartner

Deixe um comentário